Mau Humor Engorda!

Sabe aqueles dias “de cão”, quando nada dá certo e a gente briga com a mãe, com os filhos, com o marido, com as amigas e até com espelho? Aqueles dias em que o mau humor toma conta? São os dias em que mais comemos doces, biscoitos, fast food e todo tipo de alimento gorduroso e calórico. São os dias em que “enfiamos o pé na jaca'” e comemos todo tipo de gordices sem a menor culpa e, pior, sem ao menos notar. E isso, pasmem, tem explicação científica!

Estudos realizados no Instituto Weizmann, em Israel, comprovaram que as situações de tensão ativam uma determinada região do cérebro que produz uma proteína chamada UCN3, que age no fígado, no coração, no pâncreas e no cérebro, despertando, assim, a vontade de comer várias gordices (sim, porque ninguém tem compulsão por alface, né?). Além de estimular a fome, a UCN3 reduz a sensação de saciedade, o que significa exageros alimentares e quilos a mais. Aí a coisa complica, porque além de causar mais fome, a barriga fica parecendo um saco sem fundo, daqueles que nunca enchem, e a vontade de comer parece não passar nunca.

Dormir engorda ou emagrece 1 Mau Humor Engorda!

Além disso, o mau humor após situações estressantes acaba provocando alterações orgânicas, com aumento na produção de alguns hormônios, como o cortisol, afetando, ainda, os neurotransmissores, o que pode acarretar problemas como diabetes, hipertensão e obesidade.

O interessante é que existe uma explicação que vem lá do “tempo das cavernas” para o ganho de peso causado tanto pelo estresse e, consequentemente, pelo mau humor. O que acontece é que o estresse está relacionado à ameaça, e na pré-história, nossos antepassados, os homens das cavernas, armazenavam energia em situações de ameaça, para que a sobrevivência seja possível, como acontece, aliás, até hoje. Exemplo disso são as dietas, que após determinado tempo o emagrecimento cessa, justamente porque o organismo encara aquilo como uma ameaça e reduz a queima de gordura.

Outra explicação para atacar as gordices em momentos estressantes vem lá de quando estávamos no colo da mamãe. É que em muitos casos o alimento era utilizado para “calar” a criança, que chorava estressada, daí ela crescia achando, inconscientemente, que a comida “acalma” nos momentos de maior estresse.

O estresse, assim como o mau humor, é um fator de risco nos quadros de obesidade e de excesso de peso, devendo, por isso, ser controlado o máximo possível.

Quando alguma situação estressante acontecer, quando o mau humor tomar conta, procure desviar a atenção da comida, que funciona como um calmante nessas horas, e faça algo que seja prazeroso para você, como caminhar, ir à praia, andar de bicicleta, ler um livro, meditar ou escutar uma música, por exemplo. Tudo o que puder ser feito para evitar o estresse é bem-vindo e deve ser estimulado, por questão de saúde mesmo, e de qualidade de vida, é claro.

Já que o mau humor e o estresse engordam, vamos tratar de evitar isso né? Porque estar gordinha já não é bom, pior ainda se, associado a isso, estivermos estressadas, mau humoradas e famintas!

Beijos

Ju Lopes

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/10 (0 votes cast)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0 (from 0 votes)

Conte-nos o que achou da matéria usando o Facebook

nossa rede