Doenças de Carnaval – Parte 1

Vem chegando o carnaval…Época de alegria, celebração, farra, música, beijo na boca e…DOENÇAS!

É, carnaval é tempo de alegria, mas o fato é que esse beija, beija, tá calor, tá calor pode transmitir várias doenças! Sim, sair beijando deus e o mundo pode causar muita dor de cabeça!

Um dos exemplos mais comuns de doenças que podem ser transmitidas pela saliva é a herpes, que não tem cura.  E não, não dá pra saber se a pessoa tem herpes só no “olhômetro”, porque o vírus causador pode estar incubado, mas mesmo assim a doença é transmitida.

Além de não ter cura, a herpes é um troço que me parece muito chato, já que volta e meia a pessoa portadora da doença aparece com feridinhas na boca, geralmente nos períodos de baixa imunidade.

DSC010853 Doenças de Carnaval   Parte 1

Foto: Reprodução

Ainda falando das doenças mais leves, que tal a doença do beijo? O nome parece engraçado, mas a mononucleose, que causa dores na garganta, tosse e fadiga, incomoda bastante.

Essa é outra doença que não tem como a gente identificar na outra pessoa e, além disso, ela pode ser assintomática. Como o vírus pode passar até 45 dias incubado e a doença não tem cura.

Sendo assim, um beijo (ou muitoossss beijos) de carnaval pode te fazer carregar uma doença pelo resto da vida!

A cárie é outra coisa que pode-se adquirir pela saliva, sabiam? Por isso, mantenham a saúde bucal em dias, pois assim as bactérias não encontrarão um ambiente propício para se desenvolver!

Quem aqui lembra da Gripe A, aquela que matou um monte de gente? Pois essa bendita, que anda meio sumida ( Amém! Que assim permaneça!), pode ser transmitida pela saliva. Esse é um tipo grave de gripe, então, todo o cuidado é pouco!

Existem outras doenças  transmitidas pela saliva, mas falarei delas amanhã!

Carnaval, por aqui, tá dependendo da boa vontade do governador, porque néee, sem polícia não há carnaval!

Beijos

Ju

julianalopes@patricinhaesperta.com.br

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 9.0/10 (1 vote cast)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: +1 (from 1 vote)

Conte-nos o que achou da matéria usando o Facebook

destaques